Tecnologia e computação: visão prática do início de carreira

Por Guilherme Moreira

É comum que os vestibulandos busquem informações sobre o mercado de trabalho de diferentes áreas no processo de escolha por um curso de graduação. Na Tecnologia da Informação (TI), é consenso que o âmbito profissional se mantém forte apesar das seguidas crises que o país enfrenta. Mas como são, na prática, os primeiros passos dentro desse mercado para um estudante da área?

Para o professor Ricardo Freitas, da EMGE Escola de Engenharia e Computação, o mercado de TI está bastante movimentado e até com carência de bons profissionais especializados. O empecilho para os alunos que querem iniciar na área é a dificuldade de possuir essa especialização. “Aí é que reside o problema: a falta de experiência. Apesar de existirem muitas vagas para trainees, se o aluno, durante seu curso, conseguir avançar em conteúdos importantes, isso facilitará sua entrada em várias empresas”, explica o professor. Porém, ele deixa claro que também existe o caminho para alunos inexperientes ou ainda não-especializados. Nesses casos, o professor indica áreas como suporte a clientes, documentação e homologação de sistemas e até programação básica, que são as opções mais viáveis atualmente.

Leia a matéria completa no Dom Total clicando aqui!