Movimento Ecos e suas experiências de sustentabilidade

Por Willio Campos Anselmo

Em 1987, a partir do relatório “Nosso Futuro Comum” emitido pela Organização das Nações Unidas (ONU), o termo sustentabilidade passou a ser relacionado com as causas ambientais, tendo em vista a noção de desenvolvimento sustentável que atende às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem às suas necessidades. A preocupação ambiental que era emergente nos anos 60 e 70 tornou-se então consolidada na fala internacional da Comissão da ONU.

No Brasil, a preocupação com o meio ambiente foi regulamentada pela Constituição da República de 1988, no art. 225, que dentre alguns objetivos para a realização efetiva da proteção ao meio ambiente, deu destaque na educação ambiental nos seguintes termos: VI – promover a educação ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente.