Movimento Ecos: a sustentabilidade no contexto da Covid-19

Por Willio Campos Anselmo

O primeiro caso da Covid-19 foi registrado em 1º de dezembro de 2019, em Wuhan, na Província de Hubei, na China. Rapidamente, a doença se espalhou pelo mundo em razão das suas características de transmissão e contaminação e, em 11 de março, foi declarada uma doença pandêmica, com casos registrados em grande parte do nosso planeta.

A evolução dos índices de contaminação deu partida à busca de técnicas imunológicas pela comunidade científica, enquanto as autoridades de saúde públicas determinaram diretrizes de isolamento social. A redução de atividades econômicas, de circulação de pessoas e de transportes públicos, fechamento de logradouros públicos e privados de uso coletivo destinados ao lazer, impuseram à população mundial o comportamento de quietude e de convivência restrita.