EMGE realiza palestra e oficinas no Colégio Sagrado Coração de Maria

 

Na última sexta-feira (31), os alunos do Colégio Sagrado Coração de Maria puderam conhecer um pouco mais sobre a Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE) e os cursos oferecidos pela instituição. No período da manhã, o professor Cristiano Lacerda, coordenador do curso de Ciência da Computação, ministrou palestra abordando diferentes tópicos, como a 4ª Revolução Industrial, o desenvolvimento da computação e a Engenharia Sustentável.

O professor também esclareceu as diferenças entre os cursos de Sistemas de Informação, Engenharia da Computação e Ciência da Computação, e falou sobre a proposta da EMGE. “O mercado evolui rápido e demanda muitas habilidades, então trazemos uma proposta diferente, que recebeu conceito máximo do MEC. O último ano do nosso curso de Ciência da Computação é focado na carreira, na área de atuação escolhida pelo aluno. Elaboramos blocos de disciplinas optativas com os seguintes temas: Gestão, Ciência de Dados, IOT, Visão Computacional e Inteligência Artificial”, explicou Cristiano. De acordo com o professor, essas são as áreas com maior defasagem de profissionais qualificados no mercado.

A aluna Helena Goulart do Vale, do 3º ano do Ensino Médio, gostou da proposta do curso e dos esclarecimentos prestados durante a palestra. “Sempre tive muita afinidade com a Matemática, a Química, a Física e com a parte tecnológica, de computador, jogos e cinema, até perguntei sobre isso ao Cristiano. Agora vejo na Ciência da Computação uma profissão que eu gostaria de seguir, trabalhar na área tecnológica, depois fazer uma especialização em jogos digitais, ir para a área do cinema. Sinto que estou começando a achar meu caminho. Gostei muito da palestra, foi esclarecedora”, contou Helena.

A professora Aline Oliveira também participou da atividade, levando informações sobre a estrutura da EMGE e as possibilidades da Engenharia.

Oficinas

Na parte da tarde, o professor Cristiano apresentou aos estudantes algumas das tecnologias de maior potencial de desenvolvimento e que estão à disposição do corpo discente da EMGE, como os equipamentos de realidade virtual, impressão 3D, robôs e sensores de ondas cerebrais.

Outro destaque foram os experimentos de química e física realizados por um grupo de alunos de Engenharia Civil da EMGE, sob a supervisão da professora Aline Oliveira.

Confira as fotos: