Conferência Internacional fala sobre sustentabilidade, verde e igualdade de gênero

 

Por Patrícia Almada
Repórter DomTotal

A sustentabilidade trata de aspectos que vão desde os sociais, ambientais, econômicos, culturais e, até mesmo, políticos. Neste contexto, a Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE) em parceria com o mestrado em Direito da Dom Helder, realizou na noite desta segunda-feira (20) Conferência Internacional para discutir aspectos do paisagismo e design relacionado ao verde e, também, a igualdade de gênero como parte da sustentabilidade.

Um dos convidados da noite foi o professor assistente de arquitetura paisagista, pesquisador e diretor do mestrado em arquitetura na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, Gareth Doherty, que falou sobre o “Paradoxo do Verde”. Suas pesquisas se concentram nas interseções entre a arquitetura da paisagem o urbanismo e a antropologia. Sendo assim, o professor passou a estudar a questão da cor verde como item que vai além de uma mera paisagem, abrangendo também os valores culturais e sociais associados a cor.

Durante a conferência, Gareth citou alguns trabalhos de campo realizados em partes do mundo, como no reino de Barém, onde o verde tem uma longa e profunda história de parecer refrescante, produtivo e próspero com contraste radical do deserto quente e hostil. O professor explicou que os trabalhos se integram aos campos da geografia, antropologia e design.

“Muitos designers estão focados na parte geográfica mas esquecem o aspecto humano do futuro. Essencialmente é isso que o design faz, pensa no futuro. De acordo com o filósofo e sociólogo francês Félix Guattari, quando pensamos no futuro da cidade pensamos também no futuro da sustentabilidade. Mas não é suficiente apenas pensar em ambiente. Temos que pensar em relações humanas, temos que pensar nas relações sociais, na subjetividade. Porém, meu argumento vai além disso. Quando pensamos no futuro temos que levar em conta aspectos legais, jurídicos, de engenharia e temos que pensar também na questão social”, disse durante a conferência.

 

Igualdade de gênero

A palestra de abertura da conferência foi realizada pela professora adjunta no departamento de estudos globais na Universidade de Nottingham Trent, na Inglaterra, Kathryn Lum. Ela abordou igualdade de gênero, um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização da Nações Unidas para a promoção da sustentabilidade.

Em entrevista ao portal Dom Total, Kathryn explicou como a igualdade de gênero se relaciona com a sustentabilidade. “As pesquisas demonstram que tem uma ligação bem clara entre, por exemplo, o nível de desenvolvimento econômico e social de um estado ou país com a igualdade de gênero. Ou seja, quanto mais igualdade de gênero se tem dentro de uma sociedade, mais desenvolvimento social e econômico terá, explica.

Para tentar minimizar ou resolver uma parte dos problemas relacionados à desigualdade de gênero, Kathryn ressalta que é necessário mobilizar, sensibilizar e conscientizar a população com a implementação efetiva das leis.

“É necessário ter verbas suficientes para fazer com que as políticas públicas sejam implementadas na questão da desigualdade para não ficar apenas na lei. Além disso, vale destacar que para haver igualdade é preciso que haja segurança que vá além do militar. Temos que pensar na segurança do dia a dia. Em casa, pela rua, pelo trabalho”, afirma.

Mesa

A abertura do evento foi realizada pela professora Aline Oliveira. Participaram também da mesa de debates o professor Fischer Stefan, da EMGE, e pró-reitora de pesquisa Beatriz Souza Costa, da Dom Helder.

Confira as fotos do evento!