Atleta da EMGE concorre a título nacional de Fisiculturismo

Thiago Moraes encara desafio em esporte que inclui exercícios de resistência e dieta especial para controlar e desenvolver os músculos do corpo.

O fisiculturista acumula sete anos no esporte, além de outros 10 como atleta de supino e halterofilismo. (Foto: Thiago Ventura/DomTotal)

Por Thiago Ventura
Repórter DomTotal

Mineiro de Divinópolis, o atleta Thiago Moraes disputa neste próximo sábado (15) título do Campeonato Nacional de Fisiculturismo, em Guarulhos (SP). O competidor de 32 anos garantiu presença na competição em nível nacional após levar o 3º lugar no Campeonato Mineiro. Os três brasileiros mais bem colocados vão garantir vaga para o mundial de Fisiculturismo, que será realizado na Tailândia. Moraes conta com patrocínio da Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE).

O fisiculturista acumula sete anos no esporte, além de outros 10 como atleta de supino e halterofilismo. Thiago Moraes detém um título nacional e quatro mineiros em campeonatos de supino, além de oito títulos regionais no Centro Oeste mineiro como halterofilista. Já no Fisiculturismo, o atleta possui um título regional, dois vice-campeonatos no estadual e o terceiro lugar nesta temporada, realizado em Uberaba, que garantiu a vaga no nacional.

Licenciado em Educação Física, o atleta atua como personal trainer para complementar renda, uma vez que o esporte não dispõe de tantos incentivos como os tradicionais futebol, vôlei ou natação. “Muitas pessoas conhecem o esporte, mas há pouco apoio. As dietas são restritivas e caras.  Esse é o primeiro patrocínio que recebo e foi crucial para conseguir viabilizar a participação no campeonato brasileiro”, comemora.

O fisiculturista acumula sete anos no esporte, além de outros 10 como atleta de supino e halterofilismo. (Foto: Thiago Ventura/DomTotal)

Apesar de não oferecer curso superior de Educação Física, a EMGE e a instituição-irmã, Dom Helder Escola de Direito, incentivam a prática esportiva de seu corpo discente. As escolas dispõem da Unidade III, em Brumadinho (MG), com ampla estrutura física para a realização de treinos. Além disso, apoiam as atividades da Atlética EMGE e Atlética DHC, movimentos gerenciados pelos alunos.

Treinamento e disputa

O Fisiculturismo exige uma série de exercícios de resistência progressiva para controlar e desenvolver os músculos do corpo. A preparação também envolve uma dieta especialmente elaborada.  Durante os campeonatos, os atletas são avaliados em relação ao volume, simetria, proporção e definição muscular. Os fisiculturistas se apresentam de sunga, num desfile de 1’30”.

Segundo Thiago Moraes, o treinamento segue durante o ano todo, mas é mais intenso nos três meses que antecedem a disputa. Além dos exercícios, o  atleta tem uma dieta bem restrita. “No primeiro mês reduzo bastante o carboidrato. Após um mês é necessário cortar completamente o carboidrato e me alimento somente a base de proteína: frango, clara de ovo (sem a gema), patinho traseiro e peixe, sendo que na última semana a carne vermelha é retirada. Além disso, fazemos uma hiper hidratação, seguida de desidratação: na penúltima semana começo tomando 12 litros de água (por dia) e vou reduzindo a cada dia. Na véspera a água é retirada e fico 24 horas sem o líquido”. Curiosamente, no dia da competição os atletas podem consumir um chocolate ou pizza momentos antes da apresentação.

 

O fisiculturista aponta o apoio da esposa, Tamíris Aparecida e da filha Cecília, de dois anos, como fator essencial para progredir no esporte. A mulher fica em cima para que ele não descuide da dieta e siga os protocolos de preparação. “No momento da apresentação o atleta precisa estar com ‘cara boa’ e feliz para ganhar pontos; a presença delas faz toda a diferença. Chego a ficar arrepiado!”, afirma.

Além do apoio pessoal ao atleta, Thiago aponta que o patrocínio da EMGE é um incentivo ao próprio esporte. “O Fisiculturismo é hoje um esporte muito em evidência e vejo isso todos os dias com meus seguidores nas redes sociais. Tenho certeza que ao divulgar a modalidade, novos fãs e mesmo atletas podem aparecer”, diz.

O fisiculturista acumula sete anos no esporte, além de outros 10 como atleta de supino e halterofilismo. (Foto: Thiago Ventura/DomTotal)
O fisiculturista acumula sete anos no esporte, além de outros 10 como atleta de supino e halterofilismo. (Foto: Thiago Ventura/DomTotal)
O fisiculturista acumula sete anos no esporte, além de outros 10 como atleta de supino e halterofilismo. (Foto: Thiago Ventura/DomTotal)