Engenharia da Computação

Em abril deste ano, o Google inaugurou novo escritório em Belo Horizonte. Trata-se do único centro de engenharia da empresa dedicado à pesquisa e ao desenvolvimento na América Latina. E logo veio a primeira tarefa: contratar 100 engenheiros da área de ciência da computação. Mesmo em momento de crise econômica, a capital mineira tem se destacado por atrair investimentos de grandes empresas e pela concentração de startups. 

“Quando se tem um cenário como este, de instabilidade, a primeira reação é: ‘precisamos fazer mais com menos’. Em seguida, vem o ‘como fazer isso?’. A resposta é: com tecnologia, inovação e sustentabilidade”, aponta o engenheiro Cristiano Lacerda Pinto, coordenador do curso de Engenharia de Computação da Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). 

Com 12 anos de atuação no mercado, Cristiano tem experiência em projetos de desenvolvimento de software, BPM, infraestrutura de TI e segurança da informação. Possui também mestrado em Ciência da Computação e, em 2015, passou a integrar o corpo docente da EMGE. “O que diferencia o nosso curso de Engenharia da Computação é a formação social e humana inserida por meio de disciplinas como Engenheiro no Mercado, Direito Digital, Ética Profissional e Gestão Ambiental”, destaca. 

Em entrevista ao portal Dom Total, o coordenador detalha a proposta e a grade curricular do curso, comenta as aptidões que o futuro engenheiro deve possuir e fala sobre as perspectivas profissionais para a área. 

Confira!